Vitamina B12: entenda o que é, para que serve e exames7 minutos de leitura

Whatsapp Compartilhar

Sabe aqueles dias em que você não consegue se concentrar, sente-se estressado ou ansioso? A falta de vitamina B12 pode ser responsável por isso!

Também conhecida como cobalamina, a vitamina B12 faz parte do complexo B, um grupo composto por mais oito tipos de nutrientes.

Essa substância percorre o corpo todo, desempenhando diversas funções importantes para a saúde física e mental.

Vamos ver como isso funciona?

4 funções da vitamina B12 na saúde

 

  1. Produção de células nervosas saudáveis: os famosos neurônios, responsáveis por transmitir informações e comandar diversas funções no organismo;

 

  1. Formação de hemoglobina: uma proteína presente nas células vermelhas do sangue, que ajuda a transportar oxigênio para o cérebro;

 

  1. Redução do estresse oxidativo: a função que ajuda a proteger as células cerebrais de danos na sua estrutura;

 

  1. Aumento de melatonina: o hormônio que melhora as noites de sono e estimula a produção de glicose no fígado e de insulina no pâncreas.

 

Conheça os sinais de falta de vitamina B12

Ainda que existam pessoas mais predispostas, todo mundo está sujeito a uma deficiência de vitamina B12.

Os principais sintomas disso são:

  • Fraqueza e cansaço sem motivo;
  • Pele pálida e boca seca;
  • Formigamento e dormência nas mãos e pés;
  • Depressão e mudanças de humor.

Ter um ou mais desses sintomas pode ser prejudicial em diferentes aspectos, inclusive atrapalhando a qualidade de vida.

Mas tem um aspecto importante que vale destacar: a saúde emocional.

 

A influência da vitamina B12 nas emoções

Segundo o Jornal Brasileiro de Psiquiatria, os baixos níveis de vitamina B12 estão presentes na maioria das pessoas com depressão.

Isso ocorre por conta dos baixos níveis do nutriente, gerando pouca resposta cerebral e, consequentemente, poucos benefícios associados à sua absorção.

Já um estudo divulgado na revista científica The Journal of Neuropsychiatry and Clinical Neurosciences diz que deixar de ingerir a vitamina B12 pode causar uma piora na ansiedade e na memória, além de afetar o humor e a concentração.

Essa deficiência é bem mais comum em idosos. Estima-se que cerca de 40% deles possuem o problema, já que a capacidade de absorver a vitamina diminui com a idade.

Mas não precisa se preocupar!

Para evitar a carência de vitamina B12, é essencial fazer uma verificação anual dos seus níveis e, claro, atentar-se à única forma de se obter o composto: pela alimentação!

Quais alimentos possuem mais vitamina B12?

Para não se arriscar a ficar em falta com a vitamina B12, é importante investir em alguns alimentos específicos. São eles:

  • Leite e produtos lácteos;
  • Ovos;
  • Salmão;
  • Carnes;
  • Atum;
  • Fígado.

Dentro desse grupo, existem alimentos que possuem mais e menos vitamina B12 em sua composição.

Para saber quais priorizar na rotina, vale conhecer quais são os campeões em quantidade de vitamina B12, segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos:

  1. Fígado de boi
  2. Fígado de frango
  3. Sardinha
  4. Salmão
  5. Carne
  6. Ovo cozido
  7. Leite

Uma curiosidade: muitas pessoas falam por aí que vegetarianos e veganos não consomem vitamina B12.  Isso pode até ter um fundo de verdade, já que é mais fácil obter o nutriente por meio de alimentos de origem animal.

Mas existem opções de fontes vegetais que também são ricas em vitamina B12. Conheça algumas delas:

  • Levedura nutricional;
  • Bebidas à base de vegetais (amêndoa, coco, soja e arroz);
  • Cogumelos;
  • Leguminosas germinadas;
  • Trigo sarraceno.

Mas atenção! Mesmo caprichando na alimentação, a suplementação de vitamina B12 pode ser necessária. Consulte um nutricionista para avaliar se esse é o seu caso!

Descubra o quanto de vitamina B12 ingerir por dia

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), para adultos, é recomendado cerca de 2,4mcg por dia. Mulheres grávidas ou que estão amamentando podem precisar de quantidades adicionais.

Porém, como tudo em excesso pode causar prejuízos, com a vitamina B12 não é diferente.

Embora seja difícil obter quantidades excessivas só a partir da alimentação, o consumo exagerado de suplementos pode causar efeitos colaterais como:

  • Acne;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Dores de cabeça;
  • Problemas no coração.

Por isso, é muito importante não consumir suplementos e medicamentos por conta própria.  Sempre consulte um profissional de saúde!

Quem pode ter deficiência de vitamina B12?

Devido a condições de saúde específicas, algumas pessoas, além dos grupos já mencionados (idosos e vegetarianos), podem ter dificuldades em absorver o nutriente.

É o caso de quem passou por cirurgias para remover parte do estômago ou intestino delgado.

Por conta de sua relação com o fator intrínseco — uma proteína produzida pelo estômago que se liga à vitamina B12 — a absorção pode se tornar mais complicada.

Durante a cirurgia, é possível que parte do estômago, responsável pela produção do fator intrínseco, seja removido. Ou, também, uma porção do intestino delgado, que também absorve a vitamina B12, pode ser afetada.

Pessoas com atrofia da mucosa gástrica, mais conhecida como gastrite atrófica, também podem apresentar uma redução na produção do fator intrínseco.

Além disso, o uso prolongado de antibióticos e antiácidos também prejudica a absorção de vitamina B12.

Quem sofre com diabetes, doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, corre um risco 5x maior de ter baixos níveis de vitamina B12.

Isso acontece por conta de:

  • Problemas de absorção intestinal;
  • Restrições alimentares;
  • Uso de medicamentos;
  • Aumento da excreção da vitamina pela urina.

Quando se trata de pacientes HIV positivos, ou seja, que vivem com a doença na forma ativa (AIDS), a absorção também se torna um desafio.

Com o sistema imunológico afetado e o dano causado pelo vírus ao revestimento intestinal, aproveitar os benefícios da vitamina B12 acaba sendo um processo mais longo e complicado.

A doença de Crohn também pode afetar a absorção da vitamina B12. Tudo porque causa diarreia frequente, altera a flora e a mucosa intestinais.

Essas condições reforçam a importância de atenção médica regular e pedem acompanhamento constante dos níveis de vitamina B12.

Qual exame fazer para medir níveis vitamina B12

Para detectar a vitamina B12, é necessário realizar um exame de sangue. Simples e rápido, pode ser coletado aqui mesmo, no Pardini!

O procedimento envolve a análise de uma pequena amostra do sangue, retirada da veia do braço ou de outro local mais adequado.

Após a coleta, a amostra é enviada para uma avaliação altamente precisa e liberada logo em seguida.

Em geral, é essencial que a dosagem da vitamina B12 seja realizada sob orientação médica. Assim, é possível avaliar o histórico de saúde, junto aos sintomas apresentados e outros resultados obtidos nos exames.

É isso que facilita um diagnóstico preciso e, se necessário, a prescrição de um tratamento adequado para o futuro.

Está pensando em realizar uma avaliação? Pode contar com a gente!

Procure uma das unidades do Pardini e agende já seus exames:

Minas Gerais

São Paulo

Se quiser levar toda a segurança e conforto do laboratório até você, conheça o SaúdeMob, nosso delivery de exames de vacinas.

 

 

 

Referências utilizadas nesse conteúdo:

Jornal Brasileiro de Psiquiatria

Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde

The American Journal of Psychiatry

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Medicina PUC – Rio

Hospital Sírio Libanês

Revista da Associação Médica Brasileira

Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica

Organização Brasileira de Doença de Crohn e Colite

4.3/5 - (3 votes)