Atendimento ao Público
Clientes
Unidades
Serviços
Anatomia Patológica
Citologia
Diagnóstico por Imagem
Coleta Domicilar
Escritórios Regionais
Exames de Genética
Exames de Imagem
Exames Laboratoriais
Medicina Nuclear
Vacinas
Informativos Técnicos
Busca por Assunto
Bacteriologia
Biologia Molecular
Bioquímica
Criovida
Diagnóstico por Imagem
Endocrinologia
Genética
Hematologia
Imunologia
Líquido Seminal
Parasitologia
Toxicologia e HPLC
Triagem Neonatal
Uroanálise
Vacinas
Para abrir os arquivos .pdf


 

Citologia

A citologia cérvico-vaginal ou exame de Papanicolaou é apenas um teste de rastreamento do câncer de colo, embora seja um componente crítico na sua detecção. Este teste apresenta uma baixa taxa de erro, porém chega a ser significante. Os clínicos devem ficar atentos ao falso senso de segurança gerado por um resultado negativo.

Os resultados negativos não garantem a ausência de câncer cervical e o exame não substitui os cuidados clínicos. O médico deve decidir como seguir ou tratar o paciente de acordo com os achados clínicos e o grau de risco da doença As lesões visíveis e suspeitas devem ser biopsiadas e os sintomas clínicos não devem ser ignorados mesmo se o resultado do exame for absolutamente normal.

Na verdade, a citologia cérvico-vaginal é comprovadamente eficaz no seu papel de reduzir a mortalidade associada ao câncer cervical. Não foi inventado até hoje outro teste que seja capaz de erradicar o câncer embora se saiba que este não é perfeito. É virtualmente impossível evitar os diagnósticos falso-negativos, mesmo porque 10% dos cânceres cervicais são indetectáveis

Infelizmente algumas mulheres irão desenvolver a doença embora tenham se submetido sistematicamente ao teste de rastreamento. Entretanto muitas destas mulheres podem ter passado por processos inadequados de rastreamento e o exame citológico pode não ter sido adequadamente examinado.

Existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir este desenrolar trágico. Primeiramente e talvez o mais importante é que todas as mulheres devem se submeter a exames citológicos regulares, mesmo possuindo uma longa história pregressa de exames normais. As mulheres devem ser informadas que o teste apresenta falhas.

Elas devem possuir pelo menos três testes consecutivos anuais, satisfatórios e negativos antes de passarem para a etapa de acompanhamento de acordo com critérios clínicos adotados por seu médico. Pacientes de alto risco, incluindo aquelas que apresentam múltiplas infecções e processos reativos e;ou inflamatórios acentuados devem ser acompanhados mais de perto.

Todas as mulheres com resultados anormais devem ter acompanhamento médico, mesmo se esta anormalidade compreender as “atipias de significado indeterminado” (ASCUS E AGUS). É de grande importância que as lesões suspeitas sejam biopsiadas e os sintomas suspeitos investigados, mesmo se o exame for negativo.

ADEQUAÇÃO DA AMOSTRA
EQUIPAMENTOS
EQUIPE DE TRABALHO
OBSERVAÇÕES OU RECOMENDAÇÕES
RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES
RESULTADO DA CITOLOGIA CÉRVICO VAGINAL